Menu fechado

Consórcios têm recorde de vendas mesmo com pandemia

A procura por consórcios bateu recorde em 2020. De acordo com a Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio (ABAC), de janeiro a novembro foram vendidas 2,77 milhões de cotas no país – um número recorde.

Esse montante representa 4,9% acima do registrado no mesmo período de 2019. Veículos leves, motos e imóveis tiveram o maior número de adesões. Para especialistas, por se tratar de uma modalidade financeira segura, sem necessidade de entrada e com parcelas que cabem no bolso, o consórcio é uma forma de investir em um bem sem descapitalização.

E, por isso, costuma atrair mais interessados em momentos de crise, como a provocada pela pandemia do novo coronavírus. Sem necessidade de dar entrada e com parcelas que cabem no bolso, ele é visto como uma forma de planejamento financeiro e uma possibilidade de investir em um bem sem se descapitalizar, o que tem atraído cada vez mais gente.

Das 2,77 milhões de novas adesões este ano, 1,21 milhão foram de veículos leves (crescimento de 4,3% sobre o mesmo intervalo de 2019); 955,51 mil de motocicletas (alta de 2,3%); 341,44 mil de imóveis (15,2%); 94,95 mil de serviços (48,0%); 101,69 mil de veículos pesados (17,9%); e 69,44 mil de eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis (39,3%).

Fonte: Valor Econômico

Open chat
Fale Conosco